CASA DO POVO

CASA DO POVO

quinta-feira, 14 de março de 2019

Bolsonaro se queixa e fala em trocar embaixadores


O presidente Jair Bolsonaro (PSL)
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira, 13, que pretende trocar cerca de 15 representações diplomáticas do Brasil pelo mundo. Segundo ele, as trocas serão feitas em postos-chave, incluindo as embaixadas nos Estados Unidos e na França, e têm como objetivo “melhorar sua imagem no exterior”. Em café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, Bolsonaro se queixou do trabalho dos atuais diplomatas. Disse que é apresentado lá fora com uma imagem pessoal muito ruim e que os embaixadores têm como tarefa não só promover o Brasil no exterior, mas também “não apresentar o governo e o presidente como se fosse racista e homofóbico”. Foi a segunda vez que o presidente organizou este tipo de encontro com jornalistas. Como da primeira, o Estado não foi convidado para a conversa desta quarta-feira. Entre os escolhidos para “defender” o governo Bolsonaro no exterior está o diplomata Luiz Fernando Serra, que trocará a embaixada de Seul pelo posto de Paris. Ele conheceu Bolsonaro durante viagem do então pré-candidato ao Planalto à Ásia, em 2018, e chegou a ser considerado como opção para comandar o Itamaraty. A representação na capital francesa está nas mãos de Paulo Oliveira Campos, que foi chefe do cerimonial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante anos. “POC”, como o diplomata era chamado por Lula, será responsável agora pelo consulado brasileiro em São Francisco, um posto menor na visão de diplomatas. O governo também prestigiará Ronaldo Costa Filho, que deixará o comando da Subsecretaria de Assuntos Econômicos do Itamaraty para assumir o lugar de Mauro Vieira em Nova York.
Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário