CASA DO POVO

CASA DO POVO

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

"Ele quase me matou", diz mulher espancada por quatro horas no RJ

Foto: Reprodução
A paisagista Elaine Caparroz, de 55 anos, que foi espancada durante quatro horas enquanto dormia em sua própria casa, agradeceu o carinho recebido desde então e o horror que viveu nas últimas semanas. Ela deixou o hospital na sexta-feira após uma semana internada, e aproveitou a visibilidade do seu caso para chamar a atenção sobre as estatísticas de violência contra a mulher no Brasil. "O Brasil é o 5º lugar no mundo no ranking de feminicídios, segundo mapa da violência de 2015. Vamos juntos fazer o possível para combater a violência contra a mulher!", defendeu ela, em uma publicação feita no Instagram neste sábado (23).
"Hoje quero agradecer por todo carinho que recebi! Foram milhares de mensagens de apoio, e essa energia me encheu de força e esperança! Foi um horror o que eu passei e jamais esquecerei. Mas o que importa é que o meu caso gerou comoção geral, as pessoas ficaram muito impressionadas e querem justiça pois revoltou tamanha brutalidade", começou.
"Fui agredida por várias horas seguidas, o que demonstra intensa crueldade e a intenção dele de matar, só não o fez porque eu obtive socorro, ou seja por uma circunstância que não dependeu da vontade dele! Apesar dos meus gritos de socorro ele não titubeou e prosseguiu com o espancamento. O Brasil é o 5º lugar no mundo no ranking de feminicídios, segundo mapa da violência de 2015. Vamos juntos fazer o possível para combater a violência contra a mulher! “NEM UMA A MENOS” Deve ser a bandeira de toda sociedade que precisa agir diante dessas ocorrências! MPD Movimento do Ministério Público democrático, obrigada!", finalizou.
A paisagista recebeu alta na última sexta-feira (22), após ficar sete dias internada no Hospital Casa de Portugal, na Zona Norte do rio de Janeiro. A mulher foi espancada durante cerca de quatro horas no último fim de semana, no apartamento onde mora, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, por um rapaz com quem se relacionava há oito meses via redes sociais. A agressão aconteceu no primeiro encontro presencial dos dois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário