CÂMARA DE VEREADORES DE ITABUNA

CÂMARA DE VEREADORES DE ITABUNA

terça-feira, 24 de maio de 2016

‘Bem, eu avisei’, diz Joaquim Barbosa após saída de Jucá


Ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa
O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa usou sua conta oficial no Twitter para repercutir o escândalo que levou à saída de Romero Jucá (PMDB) do Ministério do Planejamento. “Bem, eu avisei”, disse o ex-ministro, que já se manifestou várias vezes contra a forma como foi conduzida o processo de impeachment e chegou a afirmar que Michel Temer não teria legitimidade para governar o País.A manifestação ocorre após Jucá, que é investigado na Lava Jato, ser flagrado em uma conversa com outro investigado, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, discutindo como “estancar” a operação com a chegada de Temer ao poder antes mesmo de o impeachment ser votado. Com o escândalo, o peemedebista foi o primeiro ministro do governo interino a cair, apenas 12 dias após Dilma ser afastada.Barbosa, que ficou famoso devido ao seu rigor no julgamento do mensalão, que levou à prisão membros da cúpula do PT no governo Lula e desmascarou um esquema de corrupção que, anos mais tarde, desembocaria na operação Lava Jato, costuma se manifestar sobre a situação política atual e fazer duras críticas aos partidos e políticos.O ex-ministro do STF, que hoje atua como advogado, chegou a discursar em uma palestra logo após o processo do impeachment ser aprovado pelo Senado. “É muito grave tirar a presidente do cargo e colocar em seu lugar alguém que é seu adversário oculto ou ostensivo, alguém que perdeu uma eleição presidencial ou alguém que sequer um dia teria o sonho de disputar uma eleição para presidente. Anotem: o Brasil terá de conviver por mais dois anos com essa anomalia”, disse na ocasião.
Estadão Conteúdo

Protesto contra Rui Costa paralisa Uesc. Uesb e Uneb

Os professores das universidades estaduais da Bahia (Uneb), de Santa Cruz (Uesc) e do Sudoeste Baiano (Uesb) param as atividades por 24 horas nesta terça-feira, de acordo com as associações de docentes das instituições. Segundo informações dos trabalhadores, apenas na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uesf) as aulas seguem normalmente. No campus de Vitória da Conquista, da Uesb, os professores fazem um protesto na Avenida Olívia Flores, na manhã desta terça, bloqueando a pista e usando faixas. Segundo a diretora da Associação de Docentes da Uneb (Aduneb), Carolina Maia, a paralisação nas universidades ocorrem em protesto ao “reajuste zero” do servidor público no estado e à redução no orçamento da universidades. De acordo com a diretoria da Aduneb, desde 2012, o governo estadual já cortou R$ 73 milhões de custeio e investimento das universidades estaduais. “A paralisação também marca o início da luta contra o PLP [Projeto de Lei Complementar] 257, que deve demitir servidores”, afirma. Em faixas, o Governo do Estado é ironizado: contra os ataques do governo Ruim Corta. Segundo a associação, o projeto prevê o aumento da contribuição previdenciária; a proibição o aumento salarial de servidores, a proibição de progressão na carreira e veto a novos concursos públicos. No campus da Uneb de Salvador, na manhã desta terça, acontece panfletagem e café da manhã com pão e água, para simbolizar a situação das universidades estaduais da Bahia. O presidente da Associação de Docentes a Universidade Estadual de Santa Cruz (Adusc), José Luiz de França, diz que na instituição os professores também convidam servidores técnicos e alunos para participar do protesto. “É um dia unificado de luta”, defende. O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Educação, que ficou de se posicionar sobre o assunto. (Blog do Anderson)

Condenado na Lava Jato, Dirceu volta a pedir perdão no mensalão


O ex-ministro José Dirceu durante interrogatório do juiz Sérgio Moro
O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu voltou a entrar com um pedido para que o Supremo Tribunal Federal (STF) perdoe a pena dele no mensalão. Condenado na semana passada na Lava Jato a 23 anos e três meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, o petista recebeu a maior punição até agora por envolvimento no esquema da Petrobrás. Ele foi preso na Lava Jato quando ainda cumpria pena pelo primeiro escândalo. Dirceu alega ao ministro Luis Roberto Barroso, relator das execuções penais do mensalão no STF, que tem direito ao indulto de Natal assinado pela presidente afastada Dilma Rousseff no ano passado. O pedido já foi negado uma vez porque Barroso entendeu que o ex-ministro não poderia ter sofrido sanção por falta disciplinar de natureza grave durante o cumprimento da pena do mensalão. A defesa de Dirceu, no entanto, alega que o juiz Sérgio Moro, da 13a. Vara Federal de Curitiba e responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, deixou de aplicar o agravante da reincidência e reconheceu que nenhum dos crimes imputados ao ex-ministro teria ocorrido durante o cumprimento da pena imposta por envolvimento no esquema da Petrobrás. Leia mais no Estadão.
Estadão

ITABUNA- CAMARA DE VEREADORES ALERTA

camara itabuna

Bandido tomba em confronto com a polícia no São Lourenço

Mateus Morais, morador do Zizo, disparou contra policiais que o abordaram no bairro São Lourenço na manhã desta segunda feira (23). A resposta foi imediata e o desconhecido tombou baleado no local. Ele ainda foi socorrido, mas chegou sem vida ao Hospital de Base. Um revólver calibre 38 que estava com o criminoso, dinheiro e drogas foram apreendidos. O corpo foi levado para o DPT de Itabuna. Segundo populares, Mateus esteve preso por tentativa de homicídio.no Loteamento Gegéo Rocha e roubo a banco em Valença.

Hospital Regional de Ilhéus está sob intervenção

Nesta segunda-feira (23), o juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ilhéus, Alex Vinicius Campos Miranda, concedeu uma liminar solicitada pelo Ministério Público, contra o governo do estado. Na liminar, o magistrado determinou o prazo de 15 dias para o governo do estado cumpra a obrigação de garantir o funcionamento continuo e interrupto do atendimento de urgência e emergência no hospital Geral Luiz Viana filho: “com a presença física de 24 horas por dia, de, pelo menos, dois médicos em cada um das especialidades. Ressalta-se que a quantidade de médicos aqui definida levou por base as informações fornecidas pelo próprio diretor do hospital”, finalizou o juiz. (Políticos do Sul da Bahia)

São de Itabuna os assassinos de moradora de Itapé

Uma dona de casa morreu ao tentar proteger o filho durante um atentado na noite de domingo (22). O palco da tragédia foi o pequeno município de Itapé, próximo a Itabuna. Segundo familiares e amigos, a vítima, Geni Gusmão Paixão, de 64 anos, vivia um drama, enfrentado por milhares de mães. O filho é envolvido com drogas e havia, inclusive, deixado o Presídio de Itabuna, recentemente. Wadson Gusmão dos Santos, o "Sinho", de 37 anos, cumpre pena em regime semiaberto, desde que foi preso em flagrante por tráfico de drogas, no final do ano passado. Na noite do crime, ele estava na casa da mãe. O imóvel foi invadido por dois homens armados, que começaram a atirar. Num ato de desespero, a mulher se jogou na frente do filho e também foi baleada. Os suspeitos, de acordo com os investigadores, são de moradores de Itabuna. Uma das hipóteses é vingança, uma vez que Wadson era investigado também por homicídio e o homem que ele teria matado seria pai de um dos criminosos. Dona Geni, como todos a chamavam, levou um tiro nas costas. Já Wadson, foi atingido na cabeça e costas. Mãe e filho foram socorridos para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, em Itabuna. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu logo após chegar à unidade hospitalar. O tiro transfixou o coração. Quanto a Wadson, conseguiu sobreviver. Ele segue internado, sem previsão de alta.

O caso está sendo investigado pela polícia, que apreendeu a arma usada no crime - um revólver calibre 38, registrada em nome de Flávio Freitas, acusado pelos disparos e morador do bairro Califórnia. O outro é conhecido0 com Vagner do Táxi. Uma moto utilizada pelos criminosos também foi apreendida. De acordo com a polícia, os criminosos estavam escondidos em casa de parentes, no distrito da Estiva. A morte trágica de dona Geni, muito querida pelos vizinhos, chocou a população de Itapé que compareceu em massa ao sepultamento, na tarde desta segunda feira. O comércio ficou fechado durante o funeral. (Diário Bahi)

Comissão especial do impeachment é adiada para quarta


O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), confirmou que a sessão do Congresso Nacional, que vai analisar a revisão da meta fiscal foi adiantada para esta terça-feira, às 11 horas. Assim, o retorno da comissão especial do impeachment, que estava marcado para o mesmo horário, foi adiado. A comissão especial vai se reunir apenas na próxima quarta-feira às 11 horas. Com os mesmos membros, o colegiado se transforma agora na comissão processante, que vai analisar o mérito da questão do impeachment, ou seja, se a presidente afastada Dilma Rousseff cometeu de fato crime de responsabilidade. O PT, agora na oposição, anunciou que pedirá ao presidente do Senado que a comissão seja suspensa, com o argumento de que houve desvio de finalidade na condução do processo. Eles querem usar como justificativa a gravação do ministro do Planejamento, Romero Jucá, em que sugere que era preciso “trocar o governo” e trazer “Michel Temer” para conter as investigações da Operação Lava Jato.
Estadão Conteúdo

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Agenda – 24 de maio de 2016

24/05 – Terça-feira 
9h30 –Audiência Pública. Tema: Lei  de Responsabilidade Fiscal (LRF). Autor: Vereador Chico Reis
Local: Sala das Comissões Técnicas Filemon de Souza Brandão
Horário: 9h30
13h30 –Audiência Pública. Tema: Lei  de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Autor: Vereador Chico Reis
Local: Sala das Comissões Técnicas Filemon de Souza Brandão
Horário: 13h30
14h –Sessão Ordinária presidida pelo vereador Aldenes Meira (PCdoB)
Local: Sala das Comissões Técnicas Filemon de Souza Brandão
Horário: 14h
15h -Sessão Especial para debater a situação de violência do bairro São Judas Tadeu. Autor: Vereador Júnior Brandão (PT).
Local: Sala das Comissões Técnicas Filemon de Souza Brandão
Horário: 15h

Moradores de áreas de risco da Rua de Palha buscam apoio do vereador Aldenes Meira

Mais de 70 famílias que residem no bairro Maria Matos (Rua de Palha), em Itabuna, estão localizadas em áreas de risco, condenadas pela Defesa Civil, e vivem um drama por não terem acesso às moradias de programas habitacionais. Elas foram cadastradas pela Secretaria de Assistência Social (SAS) para serem contempladas com unidades provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento, conhecido como Pacão, que ainda não foram contratadas e que não há ainda previsão para serem entregues. 

 Diante dos riscos à segurança das famílias, o vereador Aldenes Meira (PCdoB), em apoio aos moradores, está intermediando o diálogo com a Secretaria de Assistência Social e a Caixa Econômica Federal (CEF) para que as famílias sejam incluídas no Programa Minha Casa Minha Vida com moradias que estão previstas para serem entregues no segundo semestre deste ano nos Condomínios Jubiabá e São José. 

“Já nos reunimos com representantes da SAS, da Secretaria de Planejamento e Tecnologia e da Caixa Econômica para pedir que essas famílias sejam atendidas, já que elas moram em áreas que a qualquer momento podem ocasionar sérios danos às suas vidas”, disse o parlamentar.

Comissão especial do impeachment é adiada para quarta


O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), confirmou que a sessão do Congresso Nacional, que vai analisar a revisão da meta fiscal foi adiantada para esta terça-feira, às 11 horas. Assim, o retorno da comissão especial do impeachment, que estava marcado para o mesmo horário, foi adiado. A comissão especial vai se reunir apenas na próxima quarta-feira às 11 horas. Com os mesmos membros, o colegiado se transforma agora na comissão processante, que vai analisar o mérito da questão do impeachment, ou seja, se a presidente afastada Dilma Rousseff cometeu de fato crime de responsabilidade. O PT, agora na oposição, anunciou que pedirá ao presidente do Senado que a comissão seja suspensa, com o argumento de que houve desvio de finalidade na condução do processo. Eles querem usar como justificativa a gravação do ministro do Planejamento, Romero Jucá, em que sugere que era preciso “trocar o governo” e trazer “Michel Temer” para conter as investigações da Operação Lava Jato.
Estadão Conteúdo

Temer diz que Jucá continuará ajudando governo


Presidente em exercício, Michel Temer (PMDB)
O presidente em exercício Michel Temer (PMDB), distribuiu nota à imprensa nesta noite, informando que o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Romero Jucá (PMDB), solicitou hoje afastamento de seu cargo, “até que sejam esclarecidas as informações divulgadas pela imprensa”. A saída de Jucá foi em consequência das conversas gravadas divulgadas entre o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, e Romero Jucá, sobre tentativa de barrar a Operação Lava Jato. Temer salienta, na nota, que conta que Jucá continuará, neste período em que se afasta do Ministério e retornar ao Senado, “auxiliando o Governo Federal no Congresso de forma decisiva, com sua imensa capacidade política”. Embora oficialmente se diga que assim que o ministério Publico se pronunciar sobre o caso, Jucá poderia retornar ao Planejamento, efetivamente, no Planalto, ninguém acredita nesta hipótese. Na nota distribuída à imprensa, Temer fez questão de elogiar a competência de Jucá. “Registro o trabalho competente e a dedicação do ministro Jucá no correto diagnóstico de nossa crise financeira e na excepcional formulação de medidas a serem apresentadas, brevemente, para a correção do déficit fiscal e da retomada do crescimento da economia”, declarou o presidente.
Estadão Conteúdo

APÓS VER CONVERSA REVELADA JUCÁ PEDIRÁ LICENÇA DE MINISTÉRIO

O ministro do Planejamento, Romero Jucá, anunciou seu afastamento do cargo
O ministro do Planejamento, Romero Jucá, afirmou nesta segunda-feira (23) que irá pedir licença do ministério a partir de amanhã após divulgação de áudios de conversa dele com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Jucá deverá retomar o mandato de senador do PMDB por Roraima.
Jucá afirmou que vai pedir que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre se há algum indício no conteúdo do diálogo divulgado de que ele possa ter cometido algum crime. O pedido à PGR deverá ser apresentado na noite de hoje.
Segundo o ministro, caso a Procuradoria entenda que não há ilegalidade na conversa, o presidente interino Michel Temer poderá reconduzi-lo ao cargo.
"Como há uma certa manipulação das informações do meu advogado, que prepare um documento e estamos dando entrada hoje à tarde para que nós tenhamos uma posição do MPF (Ministério Público Federal) se há ou não algum tipo de irregularidade ou crime na conversa. Na medida em que colocar esse documento no MPF, vou conversar com o presidente Temer, vou pedir licença do ministério enquanto o MPF não se manifestar."
"A partir de amanhã, estou de licença. Vou acompanhar a votação da comissão [de Orçamento] hoje. Amanhã estarei de licença, reassumo o Senado para fazer o enfrentamento aqui até que o MPF se manifeste quanto às condições da minha fala com Sérgio Machado", declarou.
A declaração foi dada durante visita do presidente interino Michel Temer e de ministros ao Congresso Nacional.
Horas antes, em entrevista no ministério, Jucá havia negado que deixaria o cargo. "O cargo de ministro é uma decisão do presidente Michel Temer. Vou exercê-lo [o cargo] na plenitude enquanto entender que tiver a confiança do presidente Michel Temer", disse no começo da tarde.
Reportagem do jornal "Folha de S.Paulo" revelou que, em conversa em março com Sérgio Machado, Jucá sugeriu que uma "mudança" no governo federal poderia levar a um pacto para "estancar a sangria" representada pela Operação Lava Jato. 
Jucá e Machado são investigados pela Lava Jato.

Davidson visitou São Caetano e Conjunto São José e ouviu sugestões

O deputado federal e pré-candidato a prefeito de Itabuna, Davidson Magalhães (PCdoB-Ba), cumpriu extensa agenda no final de semana. Davidson tem intensificado suas visitas aos bairros da cidade para ouvir da população quais são os problemas da comunidade e as possíveis soluções.


O pré-candidato à prefeitura de Itabuna voltou a falar da criação do Conselho de Avaliação da Prefeitura para que a população ajude a fiscalizar os serviços públicos, tais como limpeza, transporte e saúde: “O Conselho vai dar o retorno que a Prefeitura precisa para ajustar sua máquina administrativa de modo a atender às reivindicações populares”, acrescentou.
No bairro do São Caetano reencontrou amigos e lideranças, que manifestaram o seu apoio. No comércio, conversou com comerciantes, que têm sofrido com a falta de água. O deputado afirmou que a Barragem do Rio Colônia, que está sendo construída pelo governo do Estado, “será em breve a solução do problema”. Participou do Novenário de Santa Rita de Cássia, “uma linda manifestação de fé da comunidade do bairro", 
afirmou.

Na manhã de sábado, 21, junto o coordenador regional do Minha Casa Minha Vida, Davidson esteve no Conjunto Habitacional São José, em Ferradas, onde recentemente foram entregues 900 unidades do programa.

Muito aplaudido pelos moradores, Davidson ouviu pedidos da população no sentido de viabilizar novas barracas para a criação de uma “feira comunitária”. Ele citou o exemplo do bairro Mangabinha e Califórnia, que já contam com as barracas que o deputado conseguiu junto ao governo estadual.

CONVERSA GRAVADA ENTRE JUCÁ E SÉRGIO MACHADO


O ministro Romero Jucá (Planejamento), durante entrevista coletiva sobre áudio vazadoAo Contrário do quem tem afirmado, o ministro do Planejamento Romero Jucá(PMDM-RR), não mencionou a situação econômica brasileira quando falou sobre "estancar a sangria" durante conversa gravada com o ex presidente da Transpetro Sergio Machado, revelada pela Folha.

O primeiro diálogo começa quando Machado fala sobre o risco de as delações se tornarem mais frequente a partir de uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que autorizou prisões em segunda instância. Para Machado, isso provocaria um efeito em cascata e o aumento das delações.

Leia  trechos da da gravação:

Sérgio Machado -  Acontece o seguinte, com o negócio que o Supremo fez ( autorizou prisões logo após decisão de segunda instância), vai todo mundo delatar.

Romero Jucá - Exatamente, e vai sobrar muito. O Marcelo, e a Odebrecht, vão fazer, seletiva mais vai fazer.

Machado - A Camargo vai fazer ou nao? eu estou muito preocupado  porque... O Janot está a fim de pegar vocês. E acha que eu sou o caminho. Minha situação não tem nada, não pegou nada, mas ele quer jogar tudo pro Moro.

Jucá - É,  não tem conexão...

Machado - Eu queria discutir com vocês. Eu cheguei a essa conclusão essa semana. Ele acha que eu sou o caixa de vocês, O janot não vale nada. Quem esperar que ele vai ser amigo, não vai. E ele está visando Renam e Vocês. e acha que eu sou o canal. Não encontrou nada, não tem nada.

Jucá -  Nem vai encontrar, né Sérgio?

Machado - Não, Como tem aquela delação do Paulo Roberto dos 500 mil e tem a delação do Ricardo, que é uma coisa solta, ele quer pegar essas duas coisas. não tem nada contra os senadores, joga ele pra baixo(Curitiba). Tem que encontrar uma maneira.

Jucá - Você tem que ver com seu advogado como podemos ajudar..., tem que ser política, advogado não encontra, se é política, como é a política?  temos que resolver essa porra... Tem que mudar o governo pra poder estancar a sangria. Já conversou com Renam?

Machado - Não, primeiro quis conversar contigo. Depois eu quero conversar com o Renam e o Sarney.

Jucá - Converse com ele(Renam) converse com o sarney, ouça eles, e vamos sentar

Machado - Isso, Romero, isso é bom pra gente. O Marcelo, o dono do Brasil está preso há um ano. sacanagem com o Marcelo, rapaz, nunca vi coisa igual. Outra coisa, a frouxidão de vocês em prender o Delcídio, foi um negócio inacreditável, o cara não foi preso em flagrante, tem que respeitar o senado, tem que respeitar, a lei é clara...

Jucá - Pô, pois então. Ali não teve jeito não. A hora que o PT veio, entendeu, puxou o tapete dele, o Ruy, a Imprensa toda, os caras não seguraram não.

Machado - Foi uma cagada geral. Foi uma cagada o Supremo fazer o que fez  com o negocio de prender em segunda instância, isso é um absurdo total, e ninguém fez nada.
Agora eu estou com os certificados do TCU, não devo nada, zero. E isso adianta alguma coisa? Então estou preocupado, porque estou vendo que esse negócio da filha  do Eduardo, da mulher, foi uma advertência para mim. E das histórias que estou sabendo, o interesse é pegar vocês. Nós. E o Renam sobretudo.

Jucá - Não o alvo da fila é o Renam. Depois do Eduardo Cunha ...a ordem é;  Eduardo, Dilma e depois o Renam, agora é o Renam.

























Governo Temer vai oferecer 100 concessões em infraestrutura

Novo governo tenta remodelar planos de Dilma para tornar projetos mais atrativos
O governo do presidente em exercício Michel Temer tem em mãos um levantamento preliminar de uma centena de novas concessões e 40 renovações de contratos da área de transportes que estão maturados para serem deslanchados nos próximos dois anos, caso o afastamento definitivo de Dilma Rousseff seja aprovado pelo Senado. O panorama feito pelas agências reguladoras aponta investimentos da ordem de R$ 110,4 bilhões em aeroportos, rodovias, portos e ferrovias. Essas concessões que estão na gaveta vão ser embaladas pelo programa Crescer, que deve ser lançado pela secretaria do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), comandado por Moreira Franco. Vão ser incluídos também projetos da área de energia e de petróleo. A meta da secretaria é fazer ajustes nos projetos que já estavam sendo estruturados pela equipe da presidente afastada Dilma Rousseff – que chegou a divulgar boa parte deles dentro do Programa de Investimento em Logística (PIL), lançado no meio de 2015 – para torná-los mais atraentes a investidores. Entre as modificações que devem ser feitas está a flexibilidade nas taxas de retorno, sempre puxadas para baixo pela equipe de Dilma, e a ausência obrigatória das estatais Infraero e Valec nos leilões de aeroportos e ferrovias, por exemplo. Alguns projetos que estavam sendo estruturados para serem leilões comuns devem virar Parceria Público-Privada (PPP). Leia mais no Estadão.
Estadão

ITABUNA- CAMARA DE VEREADORES ALERTA

camara itabuna

"Eu vi tudo ruir", diz Lula sobre afastamento de Dilma

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em entrevista a jornalistas estrangeiros, que o dia do afastamento da presidente Dilma Rousseff da Presidência da República foi "o dia da indignação" para ele, marcado também por um sentimento de derrota e frustração.  "Eu vi aquilo ruir, desmoronar."
"Eu não queria estar naquele ato, eu não queria estar naquela foto, porque penso que foi uma sangria, e foi quase que um estupro feito na democracia brasileira que permitiu que a presidenta Dilma deixasse a Presidência antes de terminar o seu mandato", afirmou Lula.
O ex-presidente disse que não se sentiu "confortável". "Foi um dia muito triste para mim porque não era apenas uma presidenta que estava deixando a Presidência de forma abrupta, era um projeto, um projeto de sonho, um projeto de inclusão social, um projeto que mostrou ao mundo que fica muito fácil governar um país e resolver os problemas do povo pobre quando você inclui os pobres no orçamento do país, quando você deixa de tratá-los apenas como uma estatística ou problema social", explicou.
O ex-presidente disse que fez questão de acompanhar Dilma naquele momento por "solidariedade" e "para mostrar aos adversários que tem muita coisa para acontecer nesse país, tem muita luta e ainda falta muita conquista para o povo brasileiro".
Dilma foi afastada temporariamente no último dia 12 pelo Senado, no processo que analisa e julga o pedido de impeachment. A presidente afastada terá agora de apresentar nova defesa aos senadores, para tentar retomar a Presidência. Esse processo pode durar até 180 dias.
A entrevista foi concedida a três veículos estrangeiros, "Russian Today" (Rússia), "Telesur" (Venezuela) e "TVE" (Espanha), e divulgada nas redes sociais do ex-presidente.

AXE DA SORTE CAP RESULTADO dia 22/05/2016


Policial civil é preso em flagrante por tentar furtar banco em São Paulo

Policial civil é preso em flagrante por tentar furtar banco em São Paulo
Foto: Suellen Fernandes/G1
Um policial civil da cidade de São José dos Campos foi preso em flagrante na noite deste sábado (21) por tentar furtar um banco na capital paulista. Segundo informações do G1, ele negou crime e disse que parou na agência para ir ao banheiro. O acusado trabalha na chefia de investigação da polícia de São José dos Campos. Ele foi abordado por equipes da Polícia Militar depois que o alarme do banco foi acionado. Os policiais militares relatam que encontraram um homem nervoso e que se apresentou como policial civil. Ao perguntarem o motivo para estar lá, ele teria dito que "estava com dívidas e resolveu tentar a sorte". O policial civil foi preso em flagrante por tentativa de furto. Ele informou que tem problemas psíquicos e faz uso de medicamento controlado. Dentro da agência a Polícia Militar constatou que uma porta de acesso ao cofre estava arrombada, mas o cofre permaneceu intacto.

Rebeliões em presídios no Ceará causam a morte de cinco detentos

Rebeliões em presídios no Ceará causam a morte de cinco detentos
Cadeia Pública de Juazeiro do Norte | Foto: Reprodução / TV Verdes Mares
Rebeliões em dois presídios do Ceará no último final de semana causaram a morte de cinco detentos. Segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus), conflitos entre os próprios presos provocaram três mortes na Unidade Prisional Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal neste domingo (22), em Caucaia, e outras duas na Casa de Privação de Liberdade Professor Jucá Neto (CPPL) III, na cidade de Itaitinga, no sábado (21). Os agentes penitenciários do estado decretaram greve na última sexta-feira (20), mas chegaram a um acordo logo do dia seguinte e retomaram as atividades ontem. Durante o período de paralisação, foram registradas rebeliões em diferentes unidades prisionais de Fortaleza. O Ministério Público do Ceará vai investigar os crimes de homicídio e danos ao patrimônio público no sistema .

Nova fase da Lava Jato prende Genu, ex-assessor do PP


O ex-assessor do PP João Cláudio Genu – condenado no mensalão – foi preso na manhã desta segunda-feira, 23, em Brasília, alvo da 29ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Operação Repescagem. O ex-assessor do PP foi preso em um hospital, como acompanhante de uma pessoa.Outros dois mandados de prisão temporária e seis mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas cidades de Brasília, Rio de Janeiro e Recife.Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba/PR em procedimento que investiga os crimes de formação de quadrilha lavagem de dinheiro e corrupção passiva a ativa envolvendo verbas desviadas do esquema criminoso revelado no âmbito da Petrobras.Genu foi assessor do ex-deputado federal José Janene (morto em 2010) e tesoureiro do Partido Progressista. Ele foi denunciado na Ação Penal 470 do STF (Mensalão), acusado de sacar cerca de R$ 1,1 milhão de propinas em espécie das contas da empresa SMP&B Comunicação Ltda., controlada por Marcos Valério Fernandes de Souza, para entrega a parlamentares federais do Partido Progressista.Naquela ação, foi condenado no julgamento pelo plenário do Supremo Tribunal Federal por corrupção e lavagem, mas houve prescrição quanto a corrupção e lavagem, sendo posteriormente absolvido no julgamento dos sucessivos embargos infringentes sob o argumento de atipicidade.Agora, a Lava Jato aponta que Janene continuou recebendo repasses mensais de propinas, mesmo durante o julgamento do Mensalão e após ter sido condenado, até o ano de 2013.Os presos e o material apreendido devem ser levados ainda nesta segunda-feira, 23, para a PF em Curitiba.
Estadão

Temer vai nesta segunda ao Senado pedir apoio para nova meta


O presidente em exercício Michel Temer
O presidente em exercício Michel Temer fará nesta segunda-feira, 23, visita ao Senado para pedir apoio à votação da nova meta fiscal – fixada com um rombo de R$ 170,5 bilhões. Será a primeira vez que Temer vai ao Congresso após a aprovação da abertura de processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Até domingo, 22, não estava definida exatamente como se dará a visita de Temer: se ele será recebido no plenário ou apenas no gabinete do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O PT promete constranger o presidente em exercício durante a visita. “Não reconhecemos a legitimidade do Temer. Para nós, ele chegou ao comando do País por meio de um golpe”, disse o líder do PT no Senado, Paulo Rocha (PA). “Por tudo isso, dependendo como for essa visita dele, não descartamos recebê-lo com vaia.” A ida de Temer ao Senado foi divulgada pelo ministro do Planejamento, o senador licenciado Romero Jucá (PMDB-RR). A expectativa é de que haja poucos senadores circulando pela Casa, portanto a visita de Temer será mais simbólica e terá como objetivo dar um recado: de que a aprovação da meta fiscal é urgente. “A preocupação primeira é essa”, afirmou Ronaldo Caiado (GO), líder do DEM no Senado. Agora na base governista, o DEM promete sair em defesa de Temer e ressalta a importância do gesto do peemedebista. “É um gesto que cativa e estende a mão”, disse Caiado. A senadora Vanessa Graziottin (PCdoB-AM) rebateu a tese de que, ao se aproximar do Congresso, Temer é diferente de Dilma. “Eles (aliados de Temer) têm razão em dizer que ele não é igual à Dilma. Ele é golpista e ela não. A máscara dele está caindo”, afirmou. A senadora lembrou que Dilma também previu um déficit e veio ao Parlamento em fevereiro na abertura do ano legislativo, mas ainda assim o Congresso não aceitou a proposta do governo petista. Vanessa chamou de “conversa fiada” o discurso de que Temer terá uma nova relação com os parlamentares. Ela não prevê nenhum ato em protesto contra a presença de Temer na Casa, mas sim um discurso enfático em plenário da ala pró-Dilma contra o governo em exercício. “A posição será expressa no debate da matéria.”
Estadão

Desempregado encontra envelope com R$ 11 mil e devolve ao dono em Rondônia

Desempregado encontra envelope com R$ 11 mil e devolve ao dono em Rondônia
Foto: Arquivo pessoal
Francisco Claudio, de 46 anos, poderia resolver pelo menos parte de seus problemas financeiros depois de encontrar um envelope com R$ 11 mil na cidade de Ji-Paraná, em Rondônia. Desempregado há cinco meses, ele surpreendeu e entregou todo o valor de volta ao dono. Segundo o G1, Francisco viu em uma emissora de televisão local o apelo de um homem que havia perdido o dinheiro no caminho para o trabalho. O empresário Denis Ricardo deixou o envelope em cima do carro e saiu de casa com o veículo. Ao longo do trajeto, o objeto caiu na rua. "Eu moro perto do lugar onde estava o dinheiro. Fiquei pensando como ele estava se sentindo e isso me motivou a procurar esse para poder devolver ao dono", relata Francisco, que encontrou o envelope em uma Avenida de Ji-Paraná. Ele encontrou o endereço do empresário e foi até a casa dele. "Eu estava desesperado, pensando em outro modo para conseguir esse dinheiro novamente. Foi quando me ligaram para falar que um senhor havia encontrado o dinheiro e me devolveria de maneira integral", disse Denis, que pagou R$ 2 mil como retribuição pela atitude.

Moradores incendeiam carro após veículo bater em poste em Vitória da Conquista

Moradores incendeiam carro após veículo bater em poste em Vitória da Conquista
Foto: Blog do Anderson
Moradores da cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, incendiaram um carro após ele derrubar um poste na Avenida Jadiel Matos neste domingo (22). Segundo informações do Blog do Anderson, o Corpo de Bombeiros apagou as chamas, mas o veículo já estava destruído. A batida aconteceu por volta de 11h30. O motorista perdeu o controle da direção ao passar em um quebra-molas e bateu no poste. Ele foi encaminhado por uma ambulância do Samu ao Hospital Geral de Vitória da Conquista com ferimentos graves. 

Barra do Choça: Feirantes queimam pneus em protesto após apreensão de carne

Barra do Choça: Feirantes queimam pneus em protesto após apreensão de carne
Foto: Reprodução / Blog do Jorge Amorim
Uma confusão ocorreu na feira livre de Barra do Choça, na região de Vitória da Conquista, sudoeste baiano, após uma operação de apreensão de carne. Policiais militares foram acionados para conter um protesto feito por comerciantes que tiveram mais de quatro toneladas confiscadas. O caso ocorreu no sábado (22). Durante o protesto, os comerciantes queimaram pneus na rua. Conforme o G1, o fogo só foi apagado com auxílio de carro-pipa. No final, parte da carne foi entregue de graça pelos feirantes a consumidores que estavam no local. A apreensão da carne, considerada imprópria, foi feita por agentes do Ministério Público da Bahia (MP-BA), Polícia Militar, Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). Conforme o Ministério Público, a carne apreendida não obedecia a portaria 304/96 do Ministério da Agricultura que estabelece regras de acondicionamento, exposição, venda e transporte de carne destinada ao consumo humano. Ainda de acordo com o MP, os comerciantes foram apenas notificados administrativamente e não houve prisão.

ITABUNA- CAMARA DE VEREADORES ALERTA

camara itabuna

Governo suspende novas vagas para Pronatec e Fies


Mendonça Filho e Michel Temer
Uma das vitrines da área social da gestão petista, programas de incentivo à educação e à profissionalização – como Pronatec, ProUni e Fies – não devem abrir novas vagas neste ano. São efeitos imediatos das medidas de contingenciamento previstas para o Ministério da Educação na gestão do presidente em exercício Michel Temer. A revisão é parte do que no novo governo se chama de “herança maldita” da administração da presidente afastada Dilma Rousseff. Apesar de em alguns períodos da era petista ser comandada por ministros de outros partidos, o Ministério da Educação sempre foi controlado pelo PT. Dentre os titulares que estiveram à frente da área, estão os petistas Tarso Genro, Aloizio Mercadante e o atual prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Interlocutores do novo ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), disseram ao Estado que ele pretende honrar até o fim as vagas que já foram contratadas, mas a perspectiva de abrir novas inscrições é apenas para o ano que vem – com otimismo, para os últimos meses de 2016. O novo governo assumiu o compromisso de dar continuidade aos programas educativos iniciados ou fortalecidos na Era PT, mas considera que tem um desafio ao que afirma ser um dos legados deixados por seus antecessores: o orçamento do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), conforme apurou o Estado, já estaria zerado para este ano, a mais de sete meses do fim. A decisão de abrir ou não novas vagas – e, se sim, quantas – para Pronatec, Fies e ProUni depende exclusivamente de um balanço financeiro que deverá ser realizado pelo ministro. Novos gestores do MEC têm afirmado que a pasta tem “musculatura” para administrar grandes projetos, mas esse potencial estaria sendo mal aproveitado. Leia mais na Agência Brasil.
Estadão

Operação Repescagem: 29ª fase da Lava Jato tem como alvo ex-assessor de Janene

Operação Repescagem: 29ª fase da Lava Jato tem como alvo ex-assessor de Janene
Foto: Cristina Índio do Brasil/ Agência Brasil
A 29ª nova fase da Operação Lava Jato, deflagrada na manhã desta segunda-feira (23) em Brasília, Rio de Janeiro e Recife, tem entre os alvos um ex-assessor do ex-deputado José Janene. O assessor é investigado pela suspeita de realizar um saque no valor de R$ 1 milhão no banco SMB&P, ligado ao publicitário Marcos Valério, destinado a entregas para políticos do PP. Ao todo, são 2 mandados de prisão temporária, 1 de prisão preventiva e 6 de busca e apreensão. A nova etapa foi batizada de Operação Tempestade.

Geddel promete manter apoio à Bahia


Um dos homens fortes do governo do presidente interino Michel Temer, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, disse ter encontrado na pasta, até o momento, 1.400 cargos de comissão ocupados por petistas, o que chamou de "aparelhamento do estado". Nessa entrevista exclusiva ao jornal A TARDE, ele fala dos primeiros dias do novo governo e do esforço para tentar colocar a economia do país no prumo, com o objetivo de dar confiança ao setor privado para voltar a investir no Brasil. Informou que o presidente Temer deve anunciar, nessa segunda, o primeiro pacote de medidas e os números da economia herdados da gestão da presidente Dilma Rousseff.Em primeiro lugar vamos reafirmar o compromisso do presidente Michel Temer de que os programas sociais precisam ser preservados, eventualmente ampliados, mas sobretudo aprimorados.

Temer, Dilma e Lula na abertura das Olimpíadas?

Na cúpula da Rio-2016, há um abacaxi de boas proporções para ser descascado. E ainda não se chegou a qualquer conclusão sobre o que fazer. O problema pode ser resumido com as três perguntas que se seguem: Lula e Dilma Rousseff devem ser convidados para a cerimônia de abertura das Olimpíadas? Se forem, onde devem se sentar? Ao lado de Michel Temer? Ninguém tem dúvida da importância de Lula para que o Rio de Janeiro fosse escolhido como cidade-sede. E Dilma pode ter sido — e foi —um desastre como presidente, mas nunca negou apoio financeiro e logístico ao evento. A saída protocolar óbvia, portanto, seria convidá-los. Mas essa decisão não foi tomada ainda. Avalia-se também chamar todos os ex-presidentes da República para diminuir a tensão. Talvez o ideal, se a dupla Lula e Dilma for ao Maracanã no dia 5 de agosto, será colocá-la bem distante de Temer — como as torcidas num Fla-Flu. A única coisa certa neste mar de dúvidas é: Lula, Dilma e Temer não escaparão de tomar uma estrondosas vaia. (Lauro Jardim)

Homicídio em Ilhéus; homem é morto a golpes de facão

Um homem, de prenome Milson, foi morto neste sábado (21), no distrito de Lagoa Encantada, em Ilhéus, com diversos golpes de facão. De acordo com a policia, os golpes atingiram a região da cabeça, deixando a vitima com vários cortes profundos. Segundo informações de testemunhas, após o assassinado o criminoso conhecido por Salamanta fugiu, com destino ao bairro Teotônio Vilela, em casa de parentes, ou na subida do Alto do Coqueiro, próximo um estabelecimento vende carvão. Departamento de Policia Técnica, foi até o local e realizou exames de corpo delito, encaminhou o corpo ao DPT para ser feito a necropsia. A policia Civil da 7ª Coorpin, vai investigar a autoria do crime, para chegar até o criminoso. (Reclame Boca)

Ilheense tomba em triplo homicídio em Vitória da Conquista


Um dos jovens assassinados neste final de semana, em Vitória da Conquista, sudoeste do estado, era de Ilhéus. O triplo homicídio aconteceu por volta das 21h40 deste sábado (21) no Bairro Cidade Maravilhosa, em Vitória da Conquista. Os jovens foram assassinados a tiros dentro de uma residência na Avenida Leblon. Um deles estava dormindo quando foi baleado. Segundo informações obtidas pelo Blog do Rodrigo Ferraz, as vítimas são de outras cidades. São eles: Eduardo Vinícius (Ilhéus), Vínícius Jardim (Poções) e Hércules de Almeida (Itapetinga), filho do músico Gilvan dos Teclados. A Delegacia de Homicídios acompanha o caso e já deu início as investigações. (JBO)

Renan vira a página e adota discurso do governo Temer


O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL)
Bastou uma semana de governo interino para que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), virasse a página do impeachment e abandonasse o seu apoio à presidente afastada Dilma Rousseff (PT). Armado de um discurso institucional, como presidente do Senado e do Congresso, o peemedebista já deu clara sinalização de que vai fazer andar as propostas do presidente em exercício Michel Temer (PMDB). “Não podemos desfazer o capital político acumulado pelo novo governo, mas precisamos tocar rapidamente uma agenda de mudanças para que o Brasil saia dessa situação”, disse Renan após reunião na quinta-feira passada com o novo ministro do Planejamento, Romero Jucá. Foi o próprio Renan quem patrocinou a ida de Jucá ao Senado para conversar com os demais senadores sobre as prioridades do novo governo. A reunião, que deveria contar com a presença de todos os líderes partidários, foi um encontro de representantes da base de apoio de Temer. Nesta semana, Renan deixou claro que as prioridades da Casa neste momento são as mesmas do presidente Temer. Abraçou a missão de votar a revisão da meta fiscal nesta terça-feira. Regimentalmente, o projeto precisa passar antes pela Comissão Mista de Orçamento. Mas como presidente do Congresso, o peemedebista determinou que a votação ocorra diretamente no plenário. Também foi ele o porta-voz de que o déficit poderia ultrapassar R$ 160 bilhões e defendeu que seja ainda maior, desde que o governo considere tudo e aprove uma meta fiscal “real”. Outras prioridades de Temer estiveram recorrentemente nos discursos de Renan na última semana, como a Desvinculação de Receitas da União (DRU), a regulamentação da terceirização, a reforma da Previdência e parcerias público-privadas. Renan também tomou para si a tarefa de corrigir alguns erros iniciais da gestão Temer, que sofreram forte crítica da opinião pública. Na última semana, o presidente do Senado se comprometeu em recriar o Ministério da Cultura, que acabou sendo recriado. “Se não tivermos o ministério, isso vai quebrar o Brasil, por tudo o que ele representa”, disse Renan ao defender que a pasta não poderia se restringir a uma questão “contábil”. Em outra atuação incomum ao seu posto de presidente do Senado, Renan opinou na escolha do líder do governo na Casa e defendeu a escolha de uma mulher para o cargo, inclusive sugerindo nomes. “Se for uma mulher, será bom”, disse o peemedebista. Ele sugeriu o nome das senadores Simone Tebet (PMDB-MS), Ana Amélia (PP-RS) ou Lúcia Vânia (PSB-GO).
Estadão

Jornal Nacional ignora atentado a Ana Hickmann; fãs protestam

O "Jornal Nacional" (Globo) foi um dos poucos noticiários do país a ignorar o atentado sofrido pela apresentadora da Record no ontem (21). Um homem de 30 anos que se intitulava "fã" de Ana Hickmann tentou matá-la em um hotel luxuoso de Belo Horizonte. Ele acabou morto pelo cunhado da apresentadora. O fato chocante ganhou os noticiários do país. Mas, no "JN", nada foi dito. O jornalista Milton Neves, da Band, foi para as redes sociais reclamar: "Mesquinharia ou Ibope avarento?", disse o jornalista sobre o fato da colega de Record quase ser assassinada e o 'JN' ignorar. Outros internautas protestaram. "Será que o JN/ @realwbonner vai dar a noticia do stalker que atacou a Ana Hickmann? A cobertura da Band foi mais coerente até agora.", escreveu uma internauta para o âncora do noticiário, William Bonner. No entanto, a notícia ganhou destaque no noticiário da Globo em Minas Gerais. O "MGTV" mostrou uma longa reportagem mostrando o atentado contra a apresentadora. (Keila Jimenez)